Método do Paralelogramo I

2. Vetores perpendiculares
Dados os vetores perpendiculares abaixo:

Para realizarmos a soma vetorial e obter um vetor resultante R, dado por:



não podemos simplesmente trocar os vetores por suas intensidades como fizemos anteriormente, agora teremos que usar um método geométrico.
Aqui trataremos apenas do método do paralelogramo. Vejamos seus passos:

1o - Redesenhe os vetores partindo de um mesmo ponto (mesma origem).



2o - Trace paralelas aos vetores, formando um paralelogramo (daí o nome do método).



3o - O vetor resultante corresponde à diagonal do paralelogramo, com origem no ponto comum.

4o - Mas qual o módulo de R? Como o módulo é proporcional ao tamanho do vetor, podemos usar o teorema de Pitágoras para determinar o valor de R. Veja que o paralelogramo (nesse caso o retângulo) fica dividido em dois triângulos retângulos iguais, assim:



O resultado será:



O sinal da intensidade deve ser escolhido. Lembre-se, o sinal da intensidade só tem significado para vetores na mesma direção.

Clique aqui para continuarmos.